Crítica – Já Não Me Sinto Em Casa Nesse Mundo

Por um mundo com menos babacas.

Já Não Me Sinto Em Casa Nesse Mundo (I Don’t Feel At Home In This World Anymore) é mais uma produção original da Netflix disponível desde 24 de fevereiro, a estreia do filme foi anteriormente no Festival de Sundance, o qual foi vencedor. O filme é uma mistura de comédia, drama e policial, onde pessoas comuns resolvem fazer justiça com as próprias mãos. Assista ao trailer:

Ruth Kimke (Melanie Lynskey) é uma auxiliar de enfermagem que a cada dia fica mais insatisfeita com o mundo em que vive, onde as pessoas são cretinas com as outras, sem respeito e gentileza. Ela vive uma rotina tranquila, embora as frustrações do dia a dia se acumulam de forma insuportável.

Já Não Me Sinto Em Casa Nesse Mundo – Foto Divulgação

Nessa primeira parte do filme, o ambiente construído é bem real em nossas vidas. O expectador ri em algumas cenas e em outras se sente indignado com o cretinismo das pessoas. Certamente você já se deparou com pessoas mal educadas e sem noção do próprio espaço. Sempre tem aquele que fura a fila, joga o lixo nas ruas, estaciona em vaga preferencial, não dá preferencia para o pedestre atravessar na faixa de segurança e várias outras situações do cotidiano. E então você reflete, a que lado você está?

Quando Ruth tem sua casa invadida e alguns pertences roubados, a sua paciência tem fim e ela acorda para a vida, deixando de ser submissa nesse mundo de cretinos. Sem a ajuda da polícia, ela mesma resolve fazer algo a respeito. Ela recruta Tony (Elijah Wood), morador na vizinhança, um rapaz com princípios de integridade que se compadece com o problema enfrentado por Ruth. Eles irão à busca, de tentar reaver os pertences dela.

Já Não Me Sinto Em Casa Nesse Mundo – Foto Divulgação

A história foi escrita e dirigida por Macon Blair e ela nos faz refletir sobre a atual situação do mundo, de como as pessoas estão a cada dia mais egoístas e frias. A trama não deixa de apontar o assunto em questão com humor, vemos a revolta de uma mulher normal e até que ponto ela pode chegar, mesmo não sabendo exatamente aonde ir. O filme retrata bem como uma simples investigação pode ganhar proporções maiores do que o esperado, a trama tem também criminosos perigosos e o encontro de mocinhos e bandidos tem um desfecho imprevisível.

Já Não Me Sinto Em Casa Nesse Mundo – Foto Divulgação

Talvez o rosto de Melanie Lynskey lhe seja familiar, ela interpretou a Rose, a vizinha doida de Charlie (Charlie Sheen) na série Two and a Half Men. Melanie e Elijah estão ótimos no filme e se entregaram de cabeça nos personagens, os dois têm uma ótima sintonia no filme.

Já Não Me Sinto Em Casa Nesse Mundo vale muito a pena assistir, é um tapa de leve na cara da sociedade, para você reavaliar qual o seu papel no mundo.

Ótimo filme, espere o inesperado.

Simone Rocateli

Formada em Letras, redatora e revisora freelancer, 30 anos. Amo livros, séries, filmes e boa música. Sonhadora e apaixonada por aquilo que faz, escrever.

Posts relacionados

6 COmentários neste post

  1. Marcelo disse:

    Ainda não assisti mas está na minha lista. Assim que vi a Melanie linskey recentemente no trailer do filme , já fiquei com vontade de assistir. O personagem dela em dois homens e meio é inesquecível. Ela é a atriz perfeita pra esse tipo de filme indie!

  2. Juan Rossi disse:

    Puxa, é tudo novidade de tempos em tempos, nesse diferente e instigante pequeno filme, com direito a depressiva sem intuito na vida, a artes marciais mal realizadas, a justiça apenas a título de avisar aos demais que não deveriam fazer o mal! Ótimas sacadas, roteiro bom, diversão à toda prova. 7,5 certeiro aqui!

  3. Daniele Segantim disse:

    Gostei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas postagens

Digite o que deseja e aperte enter para pesquisar.